DAGV lança campanha e alerta para subnotificação de violência doméstica

Durante o isolamento social, os registros de violência doméstica apresentaram queda em Sergipe. Embora alguns estados do país tenham apresentado crescimento nos números de casos registrados, o estado apresentou uma redução na quantidade de boletins de ocorrência envolvendo a Lei Maria da Penha. Por isso, o Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV) lançou uma campanha para alertar a população e as vítimas sobre a necessidade e a importância da denúncia. A iniciativa tem como base uma campanha realizada pelo @movielas, um Instagram de mulheres ligadas ao audiovisual. 

Com a pandemia da Covid-19, foi implementado um isolamento social que alterou a vida de muitas pessoas. As mulheres vítimas de violência doméstica passaram a estar mais tempo na presença do agressores, o que pode demonstrar uma subnotificação dos registros. E, mais do que números, pode colocar a integridade física e mental das vítimas em grave risco. Assim, o DAGV lançou uma campanha que traz orientações para que elas tenham acesso aos diversos canais de denúncia desses casos.

Em vídeo, sem áudio, mulheres, profissionais da segurança pública trazem orientações para as vítimas de violência doméstica. Nele, estão presentes informações como os números 190 (Polícia Militar), 181 (Disque-Denúncia), 180 (Central de Atendimento à Mulher), 3205-9400 (Delegacia Especializada, em Aracaju). As pessoas que sabem de casos de violência contra a mulher também podem entrar em contato para fazer a  comunicação. Há ainda Delegacia Virtual – portalcidadao.ssp.se.gov.br/DelegaciaVirtual
 

A delegada Renata Aboim explicou o foco da campanha. “Essa campanha pretende dar maior visibilidade aos serviços oferecidos pelo DAGV. Nesse período de isolamento, em função da pandemia, houve uma grande redução no número de registros de violência doméstica, o que sabemos que não corresponde à realidade. Imaginamos que essa subnotificação tem se dado pela dificuldade das vítimas em vir pessoalmente registrar o boletim de ocorrência ou até mesmo através da Delegacia Virtual”, pontuou.
 

Ações que não parecem graves podem evoluir para crimes contra a vida das mulheres, conforme detalhou a delegada Ana Carolina Machado. “A queda no registro de violência doméstica não quer dizer que ela diminuiu. Ao contrário, ela aumentou e se intensificou. Os números têm mostrado que os feminicídios tem duplicado, triplicado e até quadruplicado em alguns lugares do Brasil. Por isso, queremos reforçar o nosso compromisso com todas as mulheres sergipanas. Estamos 24 horas no plantão de gênero, no DAGV”, reforçou.
 

“Se você está com medo, pode fazer outro tipo de denúncia. Existem algumas farmácias, que aderiram a campanha nacional, em que a vítima pode se dirigir até uma farmácia, pedir o acionamento da Polícia Militar, que a encaminhará para a delegacia mais próxima, para a realizar a denúncia em segurança, e para que a vítima possa sair da situação de violência doméstica”, orientou a delegada Ana Carolina Machado.

Fonte: SSP/SE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s