Conselho Regional de Farmácia em Sergipe lança concurso público

Após 15 anos sem a realização de concursos para a área de fiscalização, nesta terça-feira, dia 13, o CRF/SE comunica a abertura do edital que dispõe vagas e formação de cadastro de reserva do Conselho, para os cargos de nível superior em Administração e Farmácia, para ocupar os respectivos cargos de Administrador e Farmacêutico Fiscal Júnior.

As inscrições já podem ser feitas pelo site quadrix.org.br até o dia 23 de setembro às 23:59h, segundo o horário de Brasília. Vale ressaltar que as inscrições são efetuadas exclusivamente pela internet. E os valores das taxas de inscrição são de R$50,00 para o cargo de Administrador; e de R$ 60,00 para o cargo de Farmacêutico Fiscal Júnior.

Nessa ordem, a faixa de remuneração é R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais) e R$5.828,94 (cinco mil oitocentos e vinte oito reais e noventa e quatro centavos). Há ainda a previsão de benefícios.A prova será realizada em Aracaju no dia 20 de outubro, às 14h, com local a ser definido posteriormente.

Para participar do Concurso Público é preciso estar habilitado/a de acordo com as normas e os requisitos dispostos no edital, assim como cumprir as determinações previstas. Confira alguns dos requisitos básicos:

1- Ter nacionalidade brasileira ou portuguesa;

2- Estar em pleno exercício dos direitos civis e políticos;

3- Estar em dia com as obrigações eleitorais e, em caso de candidato do sexo masculino, também com os militares

;4- Ter idade mínima de 18 (dezoito) anos;

5- Não ter outro vínculo trabalhista ou acadêmico que possa conflitar com sua função e horário de trabalho no CRF/SE.

Compromisso e realização

Atualmente o Conselho Regional de Farmácia de Sergipe possui apenas um fiscal, o que torna as inspeções em estabelecimentos no estado insuficiente, e consequentemente o não cumprimento da Resolução nº 648 de 2017, que regulamenta o procedimento de fiscalização dos CRFs e determina índice de exercício fiscal.

Destaca-se que para cada um profissional existe a garantia de fiscalização de 600 estabelecimentos, e o CRF/SE já havia ultrapassado a necessidade de dois fiscais.Anos trabalhando abaixo do determinado, o CRF/SE já foi cobrado em relação a mais uma vaga de fiscal pela auditoria do Conselho Federal de Farmácia (CFF).

A diretoria ao assumir a atual gestão, se responsabilizou pelo compromisso convocado pela Comissão da Fiscalização do Exercício Profissional do CFF.

“O concurso é resultado do compromisso para corrigir a má situação que vinha ao longo dos anos”, afirma Larissa Feitosa, vice-presidente do CRF/SE.O presidente da instituição, Marcos Rios, ressalta que viabilizar o concurso foi a principal barreira, já que não se discute a obrigatoriedade de atender a resolução do CFF.

De acordo com o presidente foi necessário um ajuste financeiro e de recursos humanos. “Pensar em abrir um concurso é pensar mais adiante, já que temos que garantir a viabilidade financeira por longos anos. Após ajustes administrativos demonstramos que era viável a contratação. O Conselho tem que atender as resoluções e demandas crescentes em prol da assistência farmacêutica”, afirma Marcos.

Fonte: CRF/SE

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s