Cardápio junino deve ser sem exageros durante a pandemia

As tradicionais festas juninas estão se adaptando ao isolamento social por causa da pandemia da Covid-19. Sem o calor da fogueira, as apresentações culturais das quadrilhas juninas e a fartura das comidas típicas, as pessoas estão se reinventando para que mesmo assim os festejos juninos sejam repletos de alegria e sabor. Mas uma questão que vale ser levada em consideração é sobre o exagero no extenso cardápio calórico dos festejos juninos e que podem levar a sérios problemas para a saúde.

A gerente do Serviço de Nutrição e Dietética (SND) do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), Sieune Roberta Araújo, faz um alerta sobre os cuidados com o valor calórico de cada prato típico, já que o milho, o açúcar, o leite eu coco são ingredientes principais na elaboração e preparo das receitas. “O milho é energético e muito nutritivo, além de rico em fibras e carboidratos. As pessoas devem ter cuidado com as tentações para não saírem provando tudo e exagerar, principalmente que esse ano a festa vai ser em casa e o isolamento já está fazendo as pessoas comerem demais, pela ansiedade do momento. Muito cuidado também com os diabéticos e hipertensos”, explicou.

Para manter as receitas mais saudáveis, a nutricionista dá dicas para substituir ingredientes calóricos por outros mais benéficos. “É importante substituir o leite integral pelo desnatado, o açúcar pode ser o demerara ou mascavo, além de utilizar o leite de coco. Os alimentos juninos são muito calóricos e todos contêm açúcar e o milho como principal componente e ele já tem uma quantidade considerada de sódio”, ressaltou Sieune Roberta.

A moderação é o caminho mais seguro quando se trata de comidas típicas, principalmente para aqueles que têm algum problema de saúde como colesterol e glicemia alta. O outro cuidado que deve ser adotado nesse período é sobre os aspectos de higiene, conservação e qualidade dos alimentos, principalmente com os industrializados que devem estar dentro do prazo de validade. O consumo dos alimentos devem ser feitos de preferência no mesmo dia do preparo já que contém coco e pode correr o risco de azedar, além de causar infecções intestinais.

A mãe da recepcionista Adriana Almeida, 25, é acostumada a preparar a casa para os festejos juninos. Ela explicou que os pratos típicos são variados e tem sempre um pouco de cada iguaria junina, mas, que esse ano devido a pandemia e o isolamento social, o cardápio será reduzido. “Ela já disse que só vai fazer a canjica e o arroz-doce porque a família não estará reunida como nos anos anteriores. Vou completar com um amendoim e pelo menos, um licor. Pra gente que gosta de casa cheia e mesa farta será um São João diferente”, concluiu.

*Com informações da SES

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s