Junho Laranja abre alerta sobre cuidados para evitar queimaduras

Nos últimos três meses (março, abril e maio) deste ano, foram registrados no Pronto Socorro do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), 80 vítimas de queimaduras pelos mais diversos motivos, entre eles álcool líquido, líquidos quentes e substâncias químicas. No mês em que é celebrada a campanha “Junho Laranja” o alerta é para sensibilizar a sociedade sobre os cuidados para evitar as queimaduras, que muitas vezes deixam sequelas permanentes nas vítimas.

Com a pandemia do coronavírus uma portaria da Anvisa passou a liberar a comercialização do álcool líquido 70% e isso tem gerado preocupações para especialistas, pois com o uso do produto para limpeza doméstica os registros de acidentes e queimaduras tem aumentado durante esse período de pandemia. Na Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ) do Huse, já foram registrados 12 pacientes vítimas de queimaduras pelo produto só este ano. Hoje são qutro pacientes internados, sendo que dois deles por álcool líquido.

Por ser um produto altamente inflamável, a indicação é usá-lo apenas para a higienização das mãos quando estiver fora de casa, da mesma forma o álcool em gel 70% que também é inflamável e tem um menor potencial de alastrar a queimadura pelo corpo. De acordo com o coordenador da UTQ do Huse, Bruno Cintra, o alerta deve ser feito diariamente e reforçado nesse período junino, principalmente agora com pandemia.

“Muita atenção a partir de agora. Estamos no mês junino e esse período, mesmo em isolamento social, algumas pessoas desobedecem as regras e soltam fogos que são comprados em pontos de vendas clandestinos. Isso é um perigo, pois estamos em meio a uma pandemia séria e nossa unidade deve se manter dentro da capacidade de lotação e o pronto socorro deve ficar para casos de extrema urgência. Vamos evitar o uso de fogos e ter os cuidados com o uso do álcool líquido. Em casa o ideal é lavar as mãos com água e sabão e fazer a limpeza com água sanitária”, enfatizou Bruno Cintra.

Outra preocupação do coordenador da UTQ é quanto à questão das crianças estarem em casa nesse período da pandemia. A supervisão de um adulto é fundamental, principalmente em cozinha e próximo ao fogão. “Os pais devem estar atentos na hora do preparo de alimentos. Cozinha não é lugar para a criança brincar ou correr, cabos de panelas devem estar voltados para dentro, cuidado também com líquidos quentes e no preparo das guloseimas juninas com caldeirões”, pontuou.

Fonte: SES

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s