Trajetórias, Glórias e Memórias do Templo do Saber de Maruim: A Era da Desilusão e do Fechamento

Uma linha do tempo foi traçada pela equipe do Maruim em Pauta sobre as Trajetórias, Glórias e Memórias do Gabinete de Leitura de Maruim. Neste quarto capítulo, da série de reportagens, assinada pela escritora, cordelista, poetisa e bibliotecária, Joelma Martins, viajaremos na desilusão do seu guardião-mor e no fechamento temporário do Templo do Saber.

A ERA DA DESILUSÃO E DO FECHAMENTO

A preocupação de Josias Dantas quanto ao futuro do Templo das Luzes (Aguiar, 1994) tornou-se um fato real e constrangedor. O desejo de que o Gabinete fosse administrado por pessoas que de fato amassem a cultura das letras, não aconteceu e este caiu de fato no esquecimento.  Aquele local que fora a menina de seus olhos, já não lhe trazia mais alegria, e entusiasmo, exercendo a presidência daquela instituição no período de 1965 a 1967, plantou ali pela última vez alicerces de ressurgimento para cultura intelectual dos maruinenses, porém sua semente não vingou…

Quis então o universo afastá-lo quando a decadência da sua cidade perpassasse a tão edificante Instituição Cultural, e numa manhã de 26 de março de 1971, parte enfim, um espírito forte de consciência tranquila por ter feito somente o bem para os seus e aos outros. Morreu pobre.  Rico, porém, em virtudes peregrinas (Dantas, 2002 p.129).

O gabinete, que outrora viveu na erudição das letras, nas eloquências dos pronunciamentos, na opulência dos seus quadros, livros, púlpitos, estantes, tapetes, taças, talheres e do que houver para completar a beleza das festas e do ambiente. Já não respira mais os propósitos sonhados pelos homens que viam nos livros grandes tesouros de valores inestimáveis. Sua função já não é mais difundir a leitura, passaram-se os anos e seus livros já não são mais vistos por mãos humanas. Trancaram-se nas prateleiras, tornaram-se relíquias apreciadas a distância, pois já não ofereciam nenhum atrativo ao leitor.

Perdeu-se sua identidade, fecharam suas portas e janelas. Os livros agora fariam parte de um acervo que não pertencia ao leitor. Seria substituído pela alegria dos bailes noturnos, das noites de sextas e sábados e matiné aos domingos, fariam parte da fama e do lucro dos seus atuais diretores. O brilho que era irradiado já não eram o dos livros, mas dos globos coloridos que mexiam os corações daquela juventude ávida por alegria e descontração. Os romances que outrora eram encontrados na ficção dos livros, eram vivenciados ao vivo nos corações embalados pelas canções românticas e provocadoras.

O Gabinete perdera de fato sua essência e foram longas décadas assumindo tal postura. Grandes romances foram iniciados nos Bailes do Gabinete, recordações agradáveis foram vivenciadas por aqueles que até hoje relembram com saudosismo as músicas internacionais: The Fevers, Scorpions, Patrick Demon, Phollas e outros. Alegrou bastante a juventude, que por muito tempo esqueceu-se o que seria aquele local.

Apenas no início da década de 90, o Gabinete reabre suas portas, não mais como um ambiente de discussão e difusão da leitura, mas como um espaço aberto a todos, assumindo um papel de de Biblioteca Pública onde estudantes passariam a ter acesso a alguns empréstimos sem tanta burocracia como antes.  A biblioteca renasceria como: Biblioteca Pública Municipal Josias Vieira Dantas, escolha perfeita para homenagear aquele que tanto contribuiu para sua conservação e divulgação do conhecimento.

Iniciando pelas letras, Josias Dantas abraçou a cidade como um todo, e ainda não satisfeito apenas com livros, traz seminários e cria escolas para tentar abraçar um maior número de pessoas e poder transformá-los através do saber.

Até amanhã!

Joelma Martins

| Joelma Martins é Licenciada em Letras Português (UNIT) e Bacharel em Biblioteconomia e Documentação (UFS). Pós-Graduada em Didática do Ensino Superior e Gestão Educacional. Escritora, Cordelista, Poetisa, Bibliotecária do Gabinete de Leitura de Maruim e imortal na Acadêmica Maruinense de Letras e Artes, ocupa a cadeira Nº 8, cujo a patrona é Josilda de Mello Dantas. | 

Fotos: Reprodução / Ascom PMM

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s